top of page

Defraudação Emocional: É amor ou cilada?



Inocente, apaixonado

Eu tava crente

Que ia viver uma história de amor

Que cilada, desilusão

Ela me machucou

Ela abusou do meu coração

Não era amor

era cilada.

— Não era amor, era cilada. Molejo.


Nada mais justo que um sambinha brasileiro pra começar a falar sobre Defraudação Emocional, rs. Algo muito comum que observo, em particular, quando estamos solteiros. Inclusive, eu mesma já passei por isso, assim como já vi muitas pessoas próximas ou pacientes sofrendo ou até mesmo, fazendo isso. Este não é um termo usado na psicologia e vem do senso popular, mas já que é um assunto muito importante, decidi abordar ele aqui. Vamos lá?


A defraudação emocional nada mais é do que enganar ou gerar falsas expectativas em alguém sobre as suas intenções. Este termo popular é atribuído especificamente para possíveis relações amorosas, onde uma pessoa está interessada e a outra pessoa acaba correspondendo a isso sem ter intenções tão claras, afim de manter a pessoa interessada ali, por carência ou necessidade de se sentir amado/desejado(a), mas sem o real interesse de construir algo sólido e verdadeiro.


Tá, mas como saber se “não é amor, é cilada?” rs.


A primeira coisa, é perceber se você mesmo não está gerando falsas expectativas em alguém. Se você está mantendo alguém que realmente gosta de você:

  1. Sem querer absolutamente nada com essa pessoa;

  2. Por medo de perder alguém que goste de você e se sentir sozinha;

  3. Por carência e necessidade de se sentir amada/desejada;

  4. Porque é legal conversar com essa pessoa, sabendo que ela gosta de você, mas você não quer nada sério..

É muito provável que você esteja gerando falsas expectativas na pessoa e ferindo suas emoções, afim de suprir uma falta ou carência em si mesmo.


O grande problema de gerar falsas expectativas em alguém é que estamos literalmente defraudando o coração da outra pessoa, afetando muito as emoções do outro e o seu senso de valor. Ao mesmo tempo, isso diz muito sobre como nós lidamos com a falta e a carência. Como dependemos de usar a afeição dos outros para nos sentirmos bem com nós mesmos.


Portanto, o melhor antídoto para não defraudar as emoções de alguém é ser claro, primeiramente com você e depois com o outro.


A clareza comunicada protege o nosso coração de se machucar e também de ferir o coração do outro.

Se isso for difícil pra você, procure ajuda, se fortaleça internamente e construa uma vida valorosa com a sua própria companhia. Você não precisa usar o outro como uma muleta para não se sentir só ou preencher uma falta. O seu valor não pode ser depositado no fato de uma outra pessoa te desejar.


Por outro lado, se você gosta de alguém e percebe sinais como:

  1. Sumiços e oscilações constantes em relação ao que ela sente sobre você;

  2. Em momentos de vulnerabilidade a pessoa diz que sente algo por você, mas dias depois ela muda de ideia;

  3. Quando você é intencional em construir algo sério, a pessoa não corresponde a isso, oscilando em dúvidas;

  4. Te manda mensagens constantes, dá sinais de estar interessada, mas não consegue ser clara sobre o que ela quer, te deixando sempre insegura ou confusa.

Neste caso, é muito provável que você esteja sendo usada para suprir a carência ou o desejo de alguém em ser amado / desejado.


Caso você perceba que está sofrendo uma defraudação emocional, seja claro em perguntar as intenções da outra pessoa. Se a pessoa demonstra os sinais acima de “falta de clareza e convicção, desconversar, sumir, te gerar insegurança e confusão(…)”, saiba que a resposta que você precisava para não permanecer neste possível relacionamento, já foi dada e que talvez você nunca irá obter uma resposta clara desta pessoa.


Não vale a pena esperar por clareza de alguém que, não tem convicção sobre o que quer construir com você.

E, se ainda assim, for difícil para você sair disso, não deixe de procurar por ajuda para fortalecer o seu valor próprio e evitar cair em outras ciladas por aí.



Com amor,

Mariana Baroni

2 Comments


Sarah
Sarah
Dec 05, 2023

Que texto ótimo Mari! e que fala sobre um tema tão importante, porém não tão bem tratado no mundo de influencers cristãos. Parabéns pela escrita e pela reflexão que gerou.♡

Like

liviabedoya1
Aug 15, 2023

Defraudação emocional é algo tão pouco falado, além das pessoas darem pouca importância e de fato, banalizarem esse pecado. Venho lutando contra ele na minha vida e pedindo a Deus sabedoria pra fazer isso do jeito certo, que é o dEle.

Like
bottom of page